Imagem capa - O mercado está investindo em marketing de influência? Marketing digital o futuro do mercado. por Classe A Agency
Marketing

O mercado está investindo em marketing de influência? Marketing digital o futuro do mercado.

A pesquisa Influency.me BenchMarks Report 2020 mostra como o mercado enxerga e investe em marketing de influência no Brasil.

O marketing de influência é uma tática que vem crescendo cada vez mais no Brasil e no mundo. Segundo pesquisa divulgada pela agência MidiaKix, 80% dos profissionais de marketing trabalham com influenciadores atualmente e o investimento nesse segmento deve atingir US$ 8 bilhões ainda este ano. Um artigo publicado no portal da Forbes também mostra que o marketing de influência está crescendo mais rápido do que os anúncios digitais tradicionais.

Nos últimos anos, grandes  marcas — como Pizza Hut, Spoleto, Polishop, Multilaser, Coca-Cola Femsa e entre outras —  adotaram essa abordagem de marketing para promover os seus produtos e serviços, ou até mesmo como forma de conscientizar o público e gerar relevância para a marca. E muito por conta desse aumento no uso do marketing de influência, os investimentos estão contando com cifras cada vez maiores, como mostra a projeção no gráfico abaixo, que foi feita em 2015, e condiz com os números atuais do mercado.

Apesar disso, por se tratar uma estratégia relativamente nova, o marketing de influência ainda gera muitas dúvidas sobre seus resultados. E foi pensando nisso que o Influency.me realizou a pesquisa Influency.me BenckMarks Report 2020, que contou com a participação de mais de 600 profissionais de comunicação e marketing, para entender — direto da fonte — como está o setor de marketing com influenciadores.

Por que investir no marketing de influência

É certo que os anúncios nem sempre agradam aos seus potenciais clientes, por conta do excesso de propagandas que aparecem diariamente na internet. Segundo estudo da Media Dynamics, publicado pelo SJ Insights em setembro de 2014, um indivíduo fica exposto, por dia, a 5 mil marcas. Em 1984, eram “apenas” 2 mil.

Por conta disso, muitas pessoas acabam recorrendo a bloqueadores de anúncios, buscando fugir das propagandas. De acordo com pesquisa promovida pela Emarketer em 2018, 25% dos usuários americanos utilizam adblocker para navegar na internet. No Reino Unido, a ferramenta é usada por 22%, na França 28,7% e na Alemanha por 32% dos internautas.

Entretanto, o uso de bloqueadores não funciona para o marketing de influência, pois essa tática trabalha com anúncios humanizados, nos quais a pessoa pode acabar nem percebendo que se trata de uma publicidade. Afinal, a recomendação do produto e/ou solução em questão virá de uma pessoa que ela decidiu seguir nas redes sociais — no caso, o influencer. Um levantamento divulgado pela Nielsen mostra que 66% dos respondentes preferem confiar em opiniões de outros consumidores do que na opinião das marcas.

Crescimento das redes sociais

Um grande fator que indica ainda mais o crescimento do marketing de influência é o aumento do uso das redes sociais. Um estudo da Cuponation mostra que o número de pessoas que usam mídias sociais no Brasil deve crescer em mais de 20% até o final de 2023, chegando a aproximadamente 114,5 milhões de usuários.

Segundo o material da Cuponation, a rede social mais utilizada hoje no Brasil é o Instagram, que teve crescimento de 230% apenas nos últimos dois anos. Logo em seguida vem o Facebook, com 30% dos usuários. 

E o  crescimento das redes sociais está atrelado a evolução do marketing de influência. De acordo com pesquisa do Instituto Qualibest, 76% dos internautas já consumiram um produto ou serviço após a indicação de um influenciador digital.

Como o mercado enxerga o marketing de influência

A pesquisa Influency.me BenchMarks Report 2020 mostra que a visão das empresas sobre o marketing de influência é bastante positiva. A maioria dos respondentes acreditam na eficiência dessa estratégia e pretendem continuar investindo ao longo dos próximos anos. 

O material aponta que 71,3% dos respondentes trabalham ou já trabalharam com marketing de influência para promover os seus produtos e/ou serviços; 98,6% pretendem investir em trabalhos com influenciadores nos próximos dois anos; 97,2% acreditam que o marketing de influência é uma forma eficaz de marketing e 28% informaram que investem em plataformas de marketing de influência para otimização dos processos de busca, gestão e monitoramento de influenciadores digitais.

Frequência de trabalho com influenciadores

Outra forma de visualizar o quão positiva tem sido a adoção do marketing de influência é observando a frequência com que as empresas realizam ações com influenciadores. A pesquisa Influency.me BenchMarks Report 2020 evidencia que:

  • 49% dos profissionais de comunicação e marketing afirmaram que realizam campanhas com influencers em, praticamente, todos os meses;
  • 15,7% fazem uma campanha a cada dois meses;
  • 12,9% realizam uma campanha a cada três meses;
  • 7% fazem uma campanha a cada seis meses;
  • 15,4% realizam campanhas uma vez ao ano ou raramente.

Podemos constatar que praticamente metade dos entrevistados criam campanhas de marketing de influência todos os meses, o que sustenta a efetividade dessa tática.

Quanto investem em marketing de influência

Com os resultados da pesquisa Influency.me BenchMarks Report 2020, é possível observar que as marcas estão cada vez mais preparadas para adotar o marketing de influência como um investimento a longo prazo, a fim de:

  • Alcançar novos clientes;
  • Reter clientes já existentes;
  • Gerar valor e confiança para as marcas;
  • Influenciar na decisão de compra do público-alvo;
  • Aumentar os indicadores das redes sociais, como compartilhamentos, comentários, curtidas e outros.

O levantamento mostra que 44,3% dos respondentes já tem budget dedicado em suas empresas para trabalhar com influenciadores e, e entre esse número, 57,5% afirmaram que pretendem aumentar o orçamento nos próximos 12 meses. O gráfico abaixo mostra o valor — em reais — de investimento em marketing de influência feito pelos entrevistados.

Concluindo…

O marketing de influência está em amplo crescimento e muitas marcas têm enxergado nessa estratégia uma forma de potencializar os resultados e reconhecimento no mercado. Com o aumento massivo de propagandas — principalmente na internet —, o trabalho com influenciadores digitais tem se mostrado como opção para alcançar o consumidor de forma humanizada, além de promover a marca.

O mercado está investindo altas cifras no marketing de influência e a tendência é que esses números aumentem ao longo dos próximos anos. Se você ainda não conhece o potencial dessa estratégia, agora pode ser o momento ideal para começar a investir e alavancar os resultados em suas ações de marketing.

Fonte: Influency


Redação:

Fernando Raphael 

Ceo Classe A Agency / Gestor e consultor de marketing

(81) 98751.4010 - contato@classeaagency.com.br